.::Calendário::.



.::Relógio::.



.::Histórico::.


.::On Line::.



.::Contador::.


.::Presentinhos::.


.::Layout by::.


.::Etc::.



Deixa-me
Anna Paes


Deixa-me morrer
 fria de sentimentos,
Deixa-me morrer triste e vazia.

Deixa-me seguir além de meus vãos pensamentos ,
que me transforme em casulo e,
refeita estarei.

Não mais temerei o amor...
Um novo sol brilhará em meu ser.
Nova lua cantará em meus anoiteceres.

Que se extinga o brilho em meus olhos
De um amor que fugiu
Seguiu!

(um amor que seguiu os encantos das luzes
que se desfez em prantos pela noite sangrenta
de um coração de novo apaixonado,
mas vazio de emoção por hoje.

Deixa-me verter esta lágrima de saudade,
e  fria de sentimentos.
(Morta...Fria de amor.)

Cada palavra, cada som,
cada gesto, cada figura - tudo re(vive)! -
e como deixar viver ou morrer?

O que fazer?
Deixa-me morrer!
 de amor ou por amor,
mas deixa-me morrer, por favor.

Brasília 2002_08


Postado por Petalas às 13h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]






ver mensagens anteriores
.::Sobre Mim::.




Meu Perfil
BRASIL , Centro-Oeste, BRASILIA, Mulher , de 46 a 55 anos


.::Link Especial::.


.::Amigos::.


.::E-Books::.
E-books editados pela AVBL
Anna Paes


.::Link-me::.





.::Meu Award::.





.::Recadinhos::.



.::Música::.